sábado, 5 de março de 2011

Vácuo Relicário


Estranho modo é uma via nunca vista,
Um modo do qual nao se sabe o proximo passo.
Isso me intriga pelo fato de que
tenho obssessão por controle
obssessão de previsão
obssessão em obter

Mas sempre consigo ser contrariado,
no meio perco a cabeça, o controle e o coração
Acaba entre meus dedos sujos daquilo que um dia tinha orgulho
Mas que com a cicatriz deixada consigo aprender
E evoluir...(?)

Será esse evoluir secar de dentro pra fora?
como uma fruta com seu interior sugado à um fim?
O consumo, e depois descarte.

Penso as vezes que tenho sindrome de perseguição
me pergunto seco de uso, por que isso novamente
não sou capaz de fazer suco natural
mas vejo que há varios outros potes vazios e quebrados

Então entra a singularidade que os une...
para fazer o vácuo se preencher
E o sorriso estar tambem do lado de dentro desse relicário engessado.

Autor: Kelvin Rodrigues

2 comentários:

Nessah disse...

Olá Kelvin.

Que percepção interessante.
"...varios outros potes vazios e quebrados."
Muitos iguais a você pelo mundo...
Minha unica duvida, que pode ser a sua também é:
o que realmente buscamos para nos preencher?

Beijos!

Vanessa Lima

Homem disse...

Oi Vanessa,
Li e re li essa sua pergunta
e li mais uma vez e outra

mas nao consigo encontrar uma resposta concreta
só acho talvez...

talvez um momento
talvez um estado
talvez um alguem
talvez uma coisa

mas o concreto que tirei disso...que se um desses talvez derem certo....aparecerá outro vazio por outra coisa...

Talvez nosso fardo seja: ser insaciáveis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...